imperfeição  

Para os estudantes de exatas, π é 3,1416
Para os poetas, π é 3,14159265358979323…
Não há precisão pitagórica,
que defina as imperfeições do mundo.
As sobrancelhas levemente arqueadas de um único lado.
A pintura impressionista.
A sucessão de erros que acabaram dando certo.
As linhas sinuosas criadas pelas mãos de um artista.
As diversas interpretações de um texto.
Há várias probabilidades que resultam na certeza de que tudo é incerto.
O poeta é um imperfeito,
procurando a perfeição em sua arte.
 
aNÔNIMOS


Debaixo de ti,
muitos já viveram,
outros até pereceram.
Sua sombra alivia o calor.
Nas noites de chuva,
protege,
mas não atenua a dor
do coração
de quem sofre há tempos.
A precariedade
já não incomoda.
Quando não há fogueira,
há escuridão.
Fazem de cobertor o papelão.
Três pessoas lutando
por um pedaço de pão.
Esquecidos pelo mundo.
Anônimos embaixo de um viaduto qualquer,

de uma cidade qualquer.

 
ENTREVISTA AO PROGRAMA CARA A CARA DA RÁDIO FMG - Unknown Artist
00:00 / 00:00

Confira aqui a entrevista do escritor Leandro Ervilha

DEPRESSÃO


Dirijo sem direção.
Indo pelo caminho
da obscura depressão.
Meus olhos correm
para todos os lados.
Minhas veias pulsam.
Meu café esfriou.
A luz se apagou.
Não há dança,
nem cor,
vontade ou rancor.
Só pensamentos desconexos.

 

 

 

NOS CONFINS DO UNIVERSO 

APRESENTAÇÃO NO CIRCUITO ITINERANTE DE POESIAS NOS BAIRROS CARIOCAS

EXPOSIÇÃO 

PRETO NO BRANCO

CRIADA PELO ARTISTA LEANDRO ERVILHA

DE VOLTA EM BREVE